Missão encontrada, é missão cumprida!

Adoro quando estamos numa aula ou numa conversa de certa forma simples, ou até fútil…
E alguém levanta uma daquelas questões profundas do tipo que não existe resposta…
Aquelas perguntas filosóficas que não adianta discutir mas vale muito a pena discutir…
Aquelas conversas que rodam, rodam e não chegam a lugar nenhum mas passam pelos lugares mais incríveis…

Uns fazem uma expressão de “whaaaat”, outros viram os olhos com preguiça…
Mas alguns balançam a cabeça aplaudindo, outros ficam com aquela cara de conteúdo já refletindo sobre…
E eu me remexo na cadeira, meus olhos brilham, minha mente fervilha e logo eu já tenho mais um montão de coisas para falar e mais uma montanha de outros questionamentos…

Aí a aula passa do tempo, o papo dura horas…
O professor surta querendo terminar o conteúdo, o cara do bar quase varre a gente pra fora…
Mas eu e mais alguns estamos lá, nem aí que não vamos conseguir ver mais um episódio da série de 237 capítulos ou dormir aqueles minutinhos a mais…
Porque são esses episódios que valem a pena ser assistidos, são essas horas que realmente te fazem acordar para a vida…

Ontem a aula do meu curso de especialização em Orientação Vocacional foi assim.
Uma aula que tinha tudo para ser ótima e acabou sendo incrível.
Uma conversa que poderia resumir 3 horas de matéria decoreba e acabou resumindo anos de aprendizado sobre nós mesmos.
Uma discussão que podia dar 3 páginas do meu moleskine que eu nunca mais iria ler e acabou dando apenas uma frase que eu já li no dia seguinte:

Refletir sobre a minha missão de vida.

E é isso que eu vim fazer aqui hoje.
Pensar sobre por que estamos aqui.
Falar sobre nosso papel nesse mundo.
Discutir sobre uma possível vocação.
Confabular sobre o propósito da vida.

Aposto que alguns de vocês estão com aquela cara de “whaaaat?”.
Não duvido que alguns de vocês reviraram os olhos com preguiça.
Mas com certeza alguns estão balançando a cabeça ou já refletindo com cara de conteúdo.
E espero que alguns estejam com os olhos brilhando e a cabeça já fervilhando pensando no comentário que vão escrever depois. (sim, escrevam!)

E não tem problema qual cara você fez ou qual sentimento você teve.
Mas isso já dá bons indícios de que a sua missão de vida não tem nada a ver com discutir missão de vida.
E a minha claramente tem tudo a ver com isso.
Minha missão tem tudo a ver com aprender, pensar, refletir, estudar, discutir, compartilhar, ensinar, evoluir.

Como eu não consegui colocar todos os insights em algumas palavras (ou algumas páginas) ontem, provavelmente hoje também não seria possível.
Por isso eu resolvi apenas refletir sobre a minha própria missão.

Pensar no porque eu estou aqui.
Falar sobre o meu papel nesse mundo.
Discutir sobre a minha possível vocação.
Confabular sobre o meu propósito de vida.
E claro, inspirar e incentivar que todos vocês façam o mesmo.

Reflitam sobre a sua missão de vida!

Então, aqui, agora…
Me colocando diante de mim mesma…
Viajando para dentro de mim mesma…
Sem grandes análises, escolhas de palavras ou autocríticas…
Só sentindo e soltando esses sentimentos em palavras…
Eu vou tentar escrever a minha própria missão…

Lá vai:

A minha missão de vida é usar a minha sabedoria em me colocar no lugar do outro, a minha facilidade de aprender, de saber conectar os diversos conhecimentos, de ampliar a compreensão das coisas, a minha habilidade didática de ensinar, o meu poder de comunicar, através da fala e da escrita, e a minha capacidade de influenciar pessoas para fazer um mundo melhor. (Sei que estão faltando pontos e sobrando vírgulas, mas sem correções hoje…)

Minha missão de vida é aprender, ensinar e ser exemplo das mais nobres filosofias de vida, dos mais sábios comportamentos, da mais forte conexão espiritual, do mais alto nível de evolução pessoal, da mais completa realização, da mais plena felicidade.

Minha missão é viver cada dia como se fosse o último, com a plena consciência de que ele realmente pode ser. E passar para o máximo de pessoas possível essa mesma filosofia para que façam o mesmo.
É saber dar valor às grandes e às pequenas coisas. Usufruindo de cada momento ao máximo, tirando dele todos os aprendizados possíveis e toda a fonte de plenitude possível. (Putz, agora tem pontos demais, mas vai assim mesmo…)

Ela é criar momentos mais relevantes e dias mais valiosos para serem vividos para mim mesma, para as pessoas que amo e para todos ao meu redor.
É aprender sempre, com tudo e com todos.
É ensinar sempre, sobre tudo, a todos.
Ser capaz de aprender com cada situação e transformar isso em lição de vida para mim mesma e para todos que passarem pelo meu caminho.

É enxergar em mim mesma e em cada um a sua luz, mas saber aceitar a minha própria sombra e a sombra de cada um.
É ser capaz de suspender julgamentos, de honrar e respeitar a minha história, a história da minha família e a história de todas as pessoas.
É empoderar a todos para que possam fazer o mesmo com suas histórias.

Ressignificar tudo que pode ser visto por uma perspectiva mais positiva e incentivar que todos o façam no dia-a-dia.
É aprender a exercer o poder de autocura e despertar em cada um seu próprio poder.
Conseguir me apaixonar cada dia mais pela minha vida e ajudar os outros a se apaixonarem pelas suas vidas também. (Acho que já escrevi isso em algum outro lugar, mas tudo bem…)

A minha missão de vida é ser feliz, sempre, plenamente e eternamente.
E fazer o que puder para proporcionar a todos que também o sejam.

Ufa! Baixou o santo aqui!
Depois desse momento Chico Xavier, eu só posso dizer que:

A sua missão de vida está dentro de você.

Basta se conhecer, refletir, sentir.
Não é nada fácil mesmo.
Demorei décadas para entender que as perguntas não deviam ser feitas para o lado de fora.
Demorei anos para aprender a acessar essas respostas dentro de mim.
Demorei meses para conseguir colocar para fora tudo isso que descobri dentro.

Precisei de duas formações em coaching, um módulo avançado, um leader training, um curso de orientação vocacional, alguns outros cursos, terapia, vários livros, muita meditação e infinitos momentos de reflexão ao longo de toda uma vida.

Agora eu sei que a minha missão de vida é tudo isso.
E hoje eu coloco ela em prática dando coaching e palestras sobre carreira, vocação e estilo de vida.
E escrevendo aqui no blog sobre tudo isso, autoconhecimento e prosperidade.

Assim eu faço as pessoas mais felizes e um mundo melhor.
Do meu jeito, à minha maneira, da forma que eu posso, quero e sei fazer.

Missão de vida é isso:
Usar aquilo que você sabe para fazer o que você quer e o que o mundo precisa.

Hoje eu faço isso.
Amanhã sei lá.
Posso descobrir que sou boa em outras coisas.
Posso decidir que quero fazer outras coisas.
Posso perceber que o mundo anda precisando de outras coisas.

Só sei que, lá no fundo, seguirei sempre essa mesma missão.

Mahatma Gandhi disse mais ou menos assim:
“A minha missão não se esgota simplesmente na libertação da Índia, embora ela absorva, em prática, toda a minha vida e todo o meu tempo hoje. Mas por meio da libertação da Índia espero atuar e desenvolver a minha real missão de vida: a de atuar na fraternidade dos homens.”

E qual é a SUA missão?
Você sabe? Já parou para pensar nisso?
Você está cumprindo ela ao longo da sua vida?
Está pelo menos caminhando em direção a ela todos os dias?
Conta pra mim o que é e o que você faz para realiza-la.
E se não sabe, tenta começar a fazer esse exercício hoje mesmo para descobrir!

Ninguém vai te dar a sua missão.
Nem seus pais, nem seu chefe, nem seu coach, nem Deus.
Nesse caso, a missão não é dada para ser cumprida.

A missão precisa ser encontrada para ser cumprida.

 

Anúncios

2 comentários sobre “Missão encontrada, é missão cumprida!

  1. Perfeito filha, sou bem mais velho que você e ainda estou a procura da minha missão. Achei que era ajudar aos outros, o que me dava grande prazer, mas não é só isso, possivelmente tenho mais missões que ainda tenho que descobrir. Vamos continuar com a procura dentro de nós mesmos.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s