Faça isso por si mesmo, você é capaz!

Ontem à noite eu finalmente entendi…
Ontem à noite eu realmente aprendi…
Ontem à noite eu fatalmente mudei…

Ontem à noite eu assisti novamente uma série que amo.
Uma daquelas séries de crimes, tribunais e advogados inteligentíssimos.
Aquelas que a cada episódio é um caso diferente, pessoas diferentes, uma emoção diferente.
Adoro!

Ontem à noite o episódio era de uma mulher cujo filho fora assassinado por um amigo.
Um daqueles casos de brigas, armas e jovens inconsequentíssimos.
Aqueles que a cada minuto é uma bebida diferente, drogas diferentes, uma emoção diferente.
Detesto!

O fato é que no final a mãe que perdera o filho queria interromper o julgamento do assassino.
Queria retirar todas as queixas.
Queria que o rapaz ficasse livre.
Queria ajudá-lo a superar.
Queria encarar tudo aquilo como um grande acidente.
Como assim???

O fato é que no final a mãe que perdera o filho queria interromper o sofrimento de si mesma.
Queria guardar apenas as coisas boas de seu filho.
Queria parar de lutar.
Queria voltar a viver.
Queria perdoar.
Como assim???

A primeira vez que vi esse episódio eu não parava de questionar.
A primeira vez que vi a atitude dessa mãe eu não conseguia assimilar.
A primeira vez que vi o verdadeiro perdão eu não podia compreender.

Tentei me colocar no lugar dela.
Mas eu nunca faria isso de jeito nenhum!!!!

Tentei imaginar o sofrimento dela.
Mas eu nunca faria isso mesmo assim!!!

Tentei raciocinar como ela.
Mas eu nunca faria isso ainda!!

Tentei pensar no “meu filho”.
Mas eu não faria isso!

Tentei pensar no menino que iria preso por quase toda sua vida.
Mas eu acho que não faria isso.

Tentei pensar na família do menino.
Mas talvez eu não fizesse isso…

Tentei pensar na lógica da vida.
E eu realmente deveria fazer isso!!!!!

A primeira vez que vi esse episódio eu não era quem eu sou hoje.
A primeira vez que vi esse episódio eu não tinha passado por um grande processo de transformação.
A primeira vez que vi esse episódio eu não tinha assistido a palestra da Dawn Watson.

Quem?
Um anjo que veio para esse mundo para iluminar os seres humanos.
Um ser humano iluminado que veio para esse mundo curar o sofrimento das pessoas
Uma pessoa sofrida que veio para esse mundo ensinar o poder do perdão.

Por quê?
Porque desde pequena ela sofreu com o isolamento, o alienamento e o abuso sexual.
Porque depois de abusada ela conseguiu aprender a encarar a sua dor.
Porque mesmo doendo ela foi capaz de verdadeiramente perdoar.

Como?
Entrando em contato profundo com a sua dor e aprendendo com ela.
Entendendo que é preciso se libertar do passado para ser feliz hoje e no futuro.
Compreendendo o que é perdoar e como você pode fazer isso.

No começo, Dawn conta a sua incrível e absurda história desde a infância até hoje.
Nesse momento eu já estava aos prantos e querendo dar um enorme abraço para conforta-la.

No meio, ela faz uma meditação para que você entre em contato com a sua própria dor.
Nesse momento eu estava agradecendo a Deus (e aos prantos) por não ter nenhuma dor desse tipo e querendo abraçar todas as pessoas ao meu lado para ajuda-las.

No final, ela continua essa meditação te ensinando a perdoar aqueles que te causaram essa dor e te mostrando o quão libertador é fazer isso.
Nesse momento eu continuava agradecendo o Universo (ainda em prantos) por não ter ninguém para perdoar e querendo abraçar todas as pessoas que amo por isso.

Depois, ela pede para que as pessoas deem depoimentos sobre a experiência e contem se estão se sentindo melhor.
Nesse momento eu fiquei de queixo caído (e cai novamente em prantos) ouvindo a história dos meus colegas e percebi que ninguém ali precisava mais do meu abraço.

Eles aceitaram.
Eles entenderam.
Eles aprenderam.
Eles se libertaram.
Eles se curaram.

Eles perdoaram!

A primeira vez que vi aquele episódio, isso tudo não fazia sentido nenhum.
No início da palestra dela, isso tudo ainda parecia que não faria total sentido.
Depois da palestra dela, tudo começou a fazer sentido.
Ontem à noite revendo aquele episódio, tudo definitivamente fez sentido.

A mãe que perdoou o assassino de seu filho.
A menina que perdoou seus abusadores.
A colega que perdoou o ex-marido violento.
O colega que perdoou a mãe que o abandonou.

Não importa a pessoa, a dor ou a circunstância.
Não importa se é homem, mulher, criança, adulto, rico ou pobre.
Não importa se é sexual, emocional, física ou mental.
Não importa se foi na infância, há muitos anos ou na semana passada.

O perdão é para todos, para tudo e para agora!

Perdoar não é aceitar o que foi feito. Perdoar é superar o que foi feito.
Perdoar não é tirar o peso da culpa do outro. Perdoar é tirar o peso da vingança de você mesmo.
Perdoar não é se reconciliar com o outro. Perdoar é se reconciliar com si mesmo.
Perdoar não é permitir que faça de novo. Perdoar é o incentivo para que nunca mais faça de novo.
Perdoar não é sinal de fraqueza perante o outro. Perdoar é sinônimo de poder sobre si mesmo e sobre o outro.
Perdoar não é remoer o que já passou. Perdoar é não deixar o que já passou remoer você.
Perdoar não é ficar revivendo o passado. Perdoar é viver à despeito do passado.
Perdoar não é tentar mudar o passado. Perdoar é com certeza mudar o futuro.
Perdoar não é guardar a raiva debaixo do tapete. Perdoar é varrer qualquer poeira de rancor que reste.
Perdoar não é esquecer e fingir que nada aconteceu. Perdoar é internalizar tudo que vem como uma lição para nossa evolução.
Perdoar não é abafar o ódio. Perdoar é semear o amor.
Perdoar não é só uma decisão consciente. Perdoar é uma ação que vem do coração.
Perdoar não é para pessoas perfeitas. Perdoar é aceitar a imperfeição humana.
Perdoar não é um ato de nobreza. Perdoar é saber que também precisaremos um dia do perdão.

Espero que nunca precise perdoar ninguém nesse nível e espero que nunca precise ser perdoada nesse nível.
Mas agora já sei como fazer e posso ajudar outras pessoas a fazer também.
Espero que tenha ajudado alguns de vocês ou que ajude vocês a ajudar outras pessoas também.

Se te ajudou e você quiser compartilhar sua história, eu quero muito ler!
Se te ajudou e você não quiser compartilhar, eu entendo de verdade!
Se te ajudou e você quiser apenas agradecer, eu vou amar também!

Perdoe!

Não deixe o copo da sua vida que está cheio de dor transbordar com cada nova dor.
Não lote esse copo com mais ódio e rancor. Não tem mais espaço.
Esvazie o copo. Ressignifique a dor. Entorne tudo.
Encha o novo copo de amor, compreensão e perdão.
Eles vão se misturar com toda inevitável dor que possa entrar e transformar tudo em aprendizado.
Aí sim você irá beber dessa vida o que realmente vale a pena.

Faça isso por si mesmo, você é capaz!

Quer saber mais sobre a querida Dawn Watson?
Primeiro assista o documentário “Eu não sou o seu guru” do meu incrível guru Tony Robbins.
Depois acesse http://dawnwatson.me/index e saiba mais detalhes dessa história que daria um filme de Oscar.
Siga ela nas redes sociais para receber conteúdos inspiradores sempre.
E se você é uma daquelas pessoas iluminadas que recebeu um grande desafio do universo e agora precisa perdoar e curar a sua dor para dar o próximo passo na sua evolução, participe do evento presencial com ela que eu tenho certeza que vai mudar a sua vida como mudou a minha e de todos os meus colegas de curso: http://lp.dawnwatson.com.br/evento

Eu aprendi com ela e anotei no meu caderninho:
You must let the pain visit. You must allow it to teach you. You must not allow it to overstay.
(Você precisa deixar a dor te visitar. Você precisa deixar ela te ensinar. Você não pode deixar ela ficar tempo demais.)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s