Vista todas as fantasias que puder!

Vamos vestir uma fantasia?

Depois de toda a folia do Carnaval, ainda com uma certa ressaquinha, imagino que a última coisa que muitos de vocês (e eu!) gostariam de fazer é botar uma fantasia…
Mas hoje eu realmente quero incentivar vocês a vestir algumas máscaras.
Não é um convite para mais um bloquinho antes do ano novo começar de verdade (rsrs)…
Mas eu queria inspirar vocês a “começar o ano” com uma nova visão das coisas.

A magia dessa tradição da cultura brasileira me inspirou a escrever esse post contando sobre a magia de uma das tradições da filosofia xamânica.

Não, eu não sou expert em xamanismo (queria eu!).
Uma vez eu participei de um curso onde fizemos uma meditação que realmente mudou a minha forma de encarar a vida, e por isso eu queria dividir essa experiência com vocês.
Eu li um pouco mais sobre isso e esse ano estou realmente empenhada a estudar mais profundamente e prometo voltar aqui pra contar pra vocês, ok?

Hoje eu te convido a erguer a bandeira dos 4 grandes arquétipos da humanidade.
Ar o quê? É de comer ou de passar no cabelo?
Arquétipos.
Modelos gerais que fornecem as raízes das nossas personalidades.
Padrões psicológicos que alicerçam os comportamentos que cada um adota na sua vida.
Tipologias básicas que regem as atitudes que todos nós tomamos diante dos desafios.

Deu pra entender?
Calma, vou explicar melhor.

Hoje eu te convido a pensar em alguma situação difícil que você está enfrentando ou sabe que vai precisar enfrentar um dia e ter um olhar totalmente diferente sobre ela.
Um olhar mais amplo, mais profundo mais completo.

Dizem as teorias xamânicas que para entendermos o todo, precisamos ser um todo.
Para ser um todo, precisamos ter todas as partes integradas.
Para termos todas as partes integradas, precisamos internalizar todas as sabedorias.
Para internalizar todas as sabedorias, precisamos estar abertos a todos os pontos de vista.
Para estar abertos a todos os pontos de vista, precisamos ver a situação com vários olhos, pensar com várias cabeças, sentir com vários corações.
Um de cada arquétipo.

Em mais uma metáfora carnavalesca (porque eu realmente não queria que o Carnaval acabasse):
Todos os arquétipos precisam andar na avenida da vida em harmonia, para que o nosso enredo faça sentido de verdade, para que tenhamos sempre atitudes nota 10 em cada situação e para que sejamos verdadeiros campeões.

A humanidade inventou a mitologia para simbolizar os ideais de comportamentos.
Os seres humanos evocam os deuses para fazer o que acreditam não serem capazes.
Nós oramos para algo ou alguém puxar para fora as qualidades que temos dentro de nós.
Poderes, talentos, capacidades, virtudes.

Me mande coragem!
Me traga paciência!
Me envie forças!
Me dê uma luz!
(quem nunca?)

Mas hoje eu quero te ajudar a achar em si mesmo toda a sabedoria que necessitar.
A criar a sua própria coragem.
A desenvolver sua própria paciência.
A encontrar suas próprias forças.
A acender sua própria luz.
A ser rainha da sua própria bateria.

Senhoras e senhores, apresento-lhes a ala dos Guerreiros, a ala dos Curadores, a ala dos Visionários e a ala dos Mestres.

Os Guerreiros entram na avenida vestindo a farda dos grandes líderes.
Eles se comunicam com os outros.
Eles são exemplo para os outros.
Eles sempre fazem o que falam e falam o que fazem.
Eles respeitam os limites, as regras, a moral e a ética.
Eles não deixam de fazer o que tem que ser feito.
Eles não fazem nada quando não há nada a fazer.
Eles não têm opiniões formadas.
Eles avaliam e se posicionam.
Eles estão sempre presentes e focados no presente.

Os Curadores vêm no grande carro alegórico do amor.
Eles amam seus companheiros.
Eles amam sua família.
Eles amam seus amigos.
Eles amam seus colegas de trabalho.
Eles amam a si mesmo.
Eles amam a Deus.
Eles sabem dar e receber.
Eles criam vínculos profundos com pessoas, com a natureza e com o plano espiritual.
Eles são gratos a tudo e por tudo.

Os Visionários vêm sambando e esbanjando sua criatividade e autenticidade.
Eles sonham e sonham alto.
Eles não se prendem a padrões de pensamento.
Eles não julgam as circunstâncias, os outros e a si mesmos.
Eles são orgulhosos de quem são.
Eles inspiram as pessoas.
Eles evoluem a cada dia.
Eles não subestimam as possibilidades.
Eles aproveitam as oportunidades.
Eles se adaptam às situações inovando e mantendo sua integridade.

Os Mestres dançam calmamente com um nível elevado de consciência e sabedoria.
Eles têm a inteligência e serenidade para encarar os fatos da vida.
Eles usam de grande discernimento para agir em cada situação.
Eles são claros e objetivos em suas palavras e ações.
Eles estão abertos aos resultados, mas não se prendem a eles.
Eles têm a capacidade de desapegar e seguir em frente.
Eles não se abalam pela incerteza e pelo desconhecido.
Eles acreditam que a pessoa que vier é a pessoa certa.
Eles pensam que qualquer hora é a hora certa para começar.
Eles sabem que quando acaba, acaba.
Eles lembram que o que quer que aconteça era a única coisa que poderia ter acontecido.

Que tal vestir agora essas 4 fantasias?

Foca nessa situação difícil que você está vivendo.
Mentaliza a situação se materializando.
Enxerga você dentro dela.
Pensa nos seus pensamentos.
Sente os seus sentimentos.

Vamos avaliar essa situação com roupa e adereços dos 4 arquétipos poderosos do xamanismo.

Então coloca a farda de Guerreiro, faz aquela postura de quem vai pra guerra salvar seu país (ou sua família, porque tá difícil alguém querer salvar esse Brasilzão) e respira fundo:

Como você pode agir como um Guerreiro nessa situação?

Agora sente aquele amor do Curador, extravasa toda a gratidão guardada dentro de você, ame e agradeça todo mundo (igual bêbado carente na balada) e abre seu coração:

Como você pode sentir como um Curador nessa situação?

Agora faz aquele olhar de Visionário, faz aquela cara de quem está vendo um futuro que ninguém vê (tipo cara de conteúdo) e solta a imaginação:

Como você pode pensar mais como um Visionário nessa situação?

Agora encarna aquela sabedoria do Mestre, sente a calma de um velho monge meditando (olhinho puxado, carequinha, sereno) e aquieta sua mente:

Como você pode viver mais como um Mestre nessa situação?

Para contar a minha experiência:
Fiz esse treinamento no meio da minha transição de carreira.
Já sabia que ia ser coach, mas ainda estava começando meu negócio.
Me envolvi profundamente nessa atividade de visualização guiada e quando abri os olhos era outra pessoa.
Tinha um nível de compreensão das coisas muito mais elevado.
Tinha um pensamento sobre minha carreira muito mais amplo.
Tinha uma consciência sobre o que deveria fazer muito mais clara.

Eu também vesti todas essas fantasias!

Meu Guerreiro me deu forças para simplesmente fazer o que devia ser feito e parar de procrastinar certas atividades que pareciam difíceis demais.
Planejava, fazia uma agenda completa, acordava, sentava e simplesmente fazia.
Sem grandes análises, grandes julgamentos ou grandes preocupações.
Disciplina, foco, “to do list” e “checks”.
Simples assim!

Meu Visionário me abriu os olhos para oportunidades que eu não estava enxergando e me inspirou a fazer as coisas de uma forma diferente.
Tive várias ideias novas para minhas sessões de coaching.
Pensei em diversas outras formas de impulsionar minha carreira, como fazer um curso de orientação vocacional, dar palestras em escolas, gravar vídeos para o You Tube.
E escrever esse blog!

Meu Curador me sensibilizou a colocar mais amor na minha profissão me lembrando a grande razão pela qual escolhi essa carreira linda.
Eu não fazia tudo aquilo com garra só para ganhar dinheiro e ter sucesso.
Eu fazia tudo com um sorriso enorme no rosto e um calor gigante no coração pois estava ajudando alguém.
A gratidão começou a permear tudo na minha vida e assim a felicidade começou a imperar independente do que acontecia.
Um grande alento!

Meu Mestre me ensinou a ter a calma para esperar os resultados aparecerem, a serenidade para encarar as críticas e o discernimento para aceitar quando as coisas dessem errado.
Não me martirizava mais por ter que depender do meu marido financeiramente por um tempo.
Não me estressava tanto quando recebia um comentário negativo sobre coaching.
E conseguia manter a motivação para ir para o próximo atendimento quando um cliente não fechava comigo.
Tudo ficou mais leve!

 E eu continuo vestindo essas fantasias!

Até hoje eu faço questão de criar todas essas alegorias em todas as situações importantes.
Eu sempre tento ver com esses 4 olhos, pensar com essas 4 cabeças, sentir com esses 4 corações.
Assim consigo ter uma percepção mais elevada, tomar decisões muito mais acertadas, viver muito mais plenamente e ser muito mais feliz!

E você?
Conseguiu ter uma visão mais ampla e profunda da situação que está vivendo?
O que o seu lado Guerreiro está dizendo pra você?
E o Curador? E o Visionário? E o Mestre?
Tente fazer isso numa meditação.
Escute as mensagens de cada um deles e aplique na sua vida.
Tenho certeza que você vai agir com muito mais sabedoria e viver com muito mais inteireza.

Vista todas as fantasias que puder!

Um grande aprendizado dessa cultura fantástica:
Não há nada que não tenhamos e de que realmente necessitemos.
Temos todos os recursos que precisamos, basta saber acessá-los.
O Universo está dentro de nós, vamos colocar para fora!

Anúncios

7 comentários sobre “Vista todas as fantasias que puder!

  1. Só consegui ler hoje, mas achei simplesmente ‘inspiring’ estas reflexões que você nos trouxe, Stephie. Parabéns por nos inspirar a sermos quem queremos e por nos ajudar a descobrir quem somos.
    Beijo no coração
    Clau Camargo

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s